Isso não é sobre a Team One, é sobre o brasileiro.

Eu acompanho o cenário competitivo de League of Legends há 4 anos, pouco tempo em relação a outras pessoas que estão nesse mundo desde a Season 1 e que o trabalho é apenas pensar sobre o jogo, eu sou apenas um player. Se tem uma coisa que aprendi em League of Legends, tanto jogando quanto assistindo, é que o emocional é mais de 50% do motivo das vitórias. O Brasil, em 2014, teve uma campanha fantástica com a Kabum, foi uma surpresa para o mundo. No ano seguinte, a Pain Gaming melhorou ainda mais essa campanha, fazendo um Wildcard perfeito e ficando muito perto de sair da fase de grupos. Em 2016, a INTZ derrotou os gigantes da EDG, o mundo ficou êxtase e, nesse mesmo ano, a Albus Nox Luna, mostrou que "ser um underdog não significa ser um perdedor", saindo da fase de grupo, ganhando até mesmo da poderosa Rox Tigers. Chegamos em 2017, Gigabyte Marines surpreendeu o Mundo dando grande sufoco para gigantes do cenário Mundial, no Mid Season Invitational, e conseguindo vaga direta para a fase de grupos Mas sabe qual a diferença que eu vi entre esses times de outras regiões e todos esses times que representaram o Brasil internacionalmente? Eles não se importaram se era um time Coreano, se era um time do NA, eles viram apenas um adversário dentro de Summoner's Rift. Não ligavam se eles eram os melhores em mecânicas, top 10 do servidor Coreano, nada disso importava. Eles fizeram o jogo deles, podem me questionar que eram jogos feios, que poderia ser SoloQ, mas o que importa é o Nexus caído no final da partida. O Brasil sempre respeitou demais as outras regiões e deixava de criar por causa disso. O medo e a cultura brasileira de aceitar as coisas é o que causa esse fracasso brasileiro em todos os anos. O brasileiro tem a cabeça de "eu sou vencedor de estar aqui já no Mundial e quem é você para falar o contrário? Se eu perder, tudo bem, eu já fui mais longe que a maioria, eles são melhores mesmo." Sabe por que você sempre escuta de uma tal de Moscow 5? Por que eles não eram nada e surpreendeu e mais, CRIARAM um novo League of Legends. Diamondprox era Platina alto e estava destruindo times gigantes mundiais, TSM, SK, sem medo. O Brasil aceita que os outros são melhores, e por isso não evoluem, e não estou falando apenas da Team One, eu estou falando de você, dos seus amigos, do servidor brasileiro. Quantas vezes você não estava começando uma partida com seus amigos e, por exemplo, você entra em um site qualquer que consegue ver o elo dos dois times, você é Ouro e lá no outro time tem dois Diamantes e seus amigos falam "joga safe". Sua cabeça fica, "qualquer coisa que eu fizer, ele vai responder melhor, ele mecanicamente é absurdo, não posso fazer nada." E no final da partida, você perde a partida e pensa "tudo bem, ele é melhor, ele era DIamante." É a mesma coisa que se passa na cabeça do jogador brasileiro quando perde para um grande time. Me questionem que é na derrota que se aprende mais, e eu concordo, mas você aceitar, no final da partida que isso era esperado, sem ao menos tentar criar algo, você é um perdedor e não vai tirar nada produtivo da derrota. Você não é vencedor de estar no Mundial, eu não sou vencedor de estar no Diamante, Mestre, Challenger ou qualquer outro Elo, você vai ser vencedor, quando você criar, inovar, quando o mundo conhecer o seu nome, não como o cara que ficou no quase, não como o cara que ganhou de um time gigante, não como um cara que fez uma jogada épica, mas como o cara que mostrou que você não precisa ter medo de jogar, não importa quem está do outro lado do computador.
Compartilhar
Reportar como:
Ofensivo Spam Mau comportamento Fórum incorreto
Cancelar